antf.org.br

Você está aqui: Home Notícias VLI registra dois recordes consecutivos no Corredor Centro-Norte

VLI registra dois recordes consecutivos no Corredor Centro-Norte

Impulsionada pela safra, a movimentação de produtos dos meses de março e abril superam resultados

A VLI, empresa especializada em operações logísticas que integramferrovias, portos e terminais, registrou em abril um novo recorde no transporte de produtos no Corredor Centro-Norte, equivalente a 752 mil toneladas. O número ultrapassou o marco alcançado no mês anterior, quando foram movimentadas 670 mil toneladas. Na região, a empresa realiza o transporte de grãos, combustíveis, celulose, minério de ferro, ferro-gusa e minério de manganês entre Porto Nacional (TO) e o Porto do Itaqui, localizado em São Luís (MA).O recorde pode ser atribuído, principalmente, à safra de grãos - das 750 mil toneladas movimentadas pelo corredor, 495 mil correspondem aos produtos agrícolas. Somente no Terminal Integrador Palmeirante, unidade consolidadora de recebimento de grãos no Tocantins, 181 mil toneladas de carga foram transferidas de caminhões para os silos da estrutura, o suficiente para carregar 1.913 vagões.
O sistema de logística integrada da VLI é um diferencial para o escoamento dos produtos, segundo o gerente do corredor Centro-Norte Fabiano Rezende. "A VLI oferece um serviço de logística que integra terminais, ferrovias e portos, possibilitando uma visão integrada de toda a cadeia de escoamento. Essa característica assegura uma operação mais eficiente e a superação constante de resultados", ressalta Fabiano.
Além do crescimento do volume agrícola, a consolidação dos fluxos de celulose no Maranhão e de combustíveis provenientes de Tocantins também contribuíram para o alcance dos marcos positivos nos meses de março e abril.
Corredor Centro-Norte
O corredor Centro-Norte, que engloba os Estados do Maranhão e Tocantins, está na rota de crescimento da VLI. Trata-se de uma região onde é projetado o desenvolvimento do Brasil nos próximos anos de forma mais expressiva. Na região, o transporte de produtos é feito pelaFerrovia Norte Sul, controlada pela própria VLI, e também pela Estrada de Ferro Carajás, por meio de contrato com a Vale

 
confederacao
first
  
last
 
 
start
stop

facebooktwitteryoutube