antf.org.br

Você está aqui: Home Notícias MRS presta homenagem especial a ferroviários com mais de 25 de dedicação à estrada de ferro

MRS presta homenagem especial a ferroviários com mais de 25 de dedicação à estrada de ferro

25 ANOS DE HISTÓRIA

gilberto-e-colegas-site-300x168A ferrovia é conhecida, popularmente, por suas locomotivas e vagões que deslizam sobre os trilhos. Linhas férreas que cruzam cidades e guiam as composições que transportam diversos tipos de carga e impulsionam o desenvolvimento do país.

O que muitos não conhecem, e nós, da MRS, temos total ciência, é que por traz de tudo isso há um colaborador especial, conhecido como ferroviário. Uns tão fiéis, que em 2015 comemoram bodas de prata com a ferrovia. Somente este ano, foram 156 placas de homenagem distribuídas.

gilberto-site-245x300O técnico Eletroeletrônico Líder Gilberto Rezende, foi um dos contemplados na Coordenação de EE de Barbacena (MG), este ano. Ele entrou na empresa depois de trabalhar como terceirizado em uma empreiteira.

"Com o passar dos anos fui gostando da atividade, principalmente da parte de manutenção. É motivo de satisfação poder trabalhar na manutenção ferroviária. Tenho muito orgulho de fazer parte do progresso da ferrovia e de ter trabalhado aqui durante todos esses anos. Quando falam em ferrovia, é um orgulho pra mim", destaca.
Gilberto acrescenta que é gratificante saber que agregou conhecimento à ferrovia e que pode passar para os mais novos tudo que aprendeu durante os anos de trabalho, motivo de satisfação, segundo ele.

francisco-site-238x300Outro homenageado pelos 25 anos de cumplicidade com o setor é o maquinista de Barra do Piraí (RJ) Francisco Ferreira, que iniciou sua carreira como auxiliar de maquinista.

"Eu sempre tive vontade de trabalhar na rede. Meu sogro era inspetor aposentado e na época me incentivou bastante. Já estou há três anos aposentado e me lembro que no começo foi difícil me adaptar, por exemplo, com a pernoite. Mas quando se gosta do serviço, fica mais fácil", comenta.
Segundo Francisco, faltam palavras para descrever o sentimento pela ferrovia.

"É difícil dizer por que estou aqui até hoje, uns colegas falam que sou maluco de trabalhar aqui tanto tempo, mas, além de ser apaixonante, me dou bem com todos, adoro viajar e não me vejo sem fazer nada. Eu tenho muito orgulho de trabalhar aqui e também de ter trabalhado todo este tempo, é como se fosse uma missão cumprida".
almir-site-300x297O contato do mantenedor Líder de Raiz da Serra (SP) Almir Moura com a ferrovia também teve influência da família, que teve representantes em Paranapiacaba por muito tempo. Com 14 anos ele entrou no Senai, na Lapa, e depois de três anos foi efetivado como mantenedor Mecânico na RFFSA.

"A ferrovia está no sangue. Só trabalhei com isso durante toda a minha vida e me sinto orgulhoso, não me vejo trabalhando em outro lugar. 'Vida' é a palavra que define minha relação com a ferrovia e com a MRS, porque neste tempo de trabalho eu passei por várias transformações aqui e acompanhei as melhorias que estão nos levando à excelência", completa.
Durante os 25 anos, um fato que marcou sua trajetória foi a chegada das locomotivas Stadler.

"O meu trabalho com as Stadler sempre foi e é específico, uma mão de obra diferenciada, dominada em poucos lugares, então contribuí bastante com o ciclo de escoamento do minério de ferro. Ela é uma máquina bem parecida com a antiga Hitachi, porém com capacidade de carga muito superior e com tecnologia de ponta. Sinto muito orgulho em trabalhar com ela", conclui.

 

Fonte:MRS

 
confederacao
first
  
last
 
 
start
stop

facebooktwitteryoutube