antf.org.br

Você está aqui: Home Notícias Arte no Muro: moradores de Fundão participam de aulas gratuitas sobre a técnica do grafite

Arte no Muro: moradores de Fundão participam de aulas gratuitas sobre a técnica do grafite

Painéis vão retratar cenas do cotidiano e irão estampar muro próximo à praça da cidade

Cerca de 30 moradores de Fundão estão conhecendo um pouco mais sobre a técnica do grafite, manifestação artística que envolve a produção de ilustrações e outros desenhos em espaços públicos, como muros e praças. Batizado de "Arte no Muro", o projeto é uma iniciativa da Vale e tem como objetivo contribuir para o fortalecimento territorial e comunitário do município a partir do registro de cenas do cotidiano da cidade e de temas como costumes, hábitos e outras características da comunidade local. A entrega do projeto fará parte das comemorações pelo 82º aniversário de Fundão, cujas festividades estão marcadas para ocorrer em julho deste ano.

Durante as atividades, os participantes contam com a orientação técnica de artistas plásticos graduados pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) que detêm experiência em arte de rua, intervenções na paisagem urbana e grafite. As intervenções artísticas compreendem aulas teóricas e práticas sobre o assunto ministradas por artistas especializados na técnica do grafite. Os desenhos produzidos durante as oficinas irão estampar um painel emborrachado de 130 metros feito de correias transportadoras, estruturas que são utilizadas para fazer o transporte de minério de ferro no Complexo de Tubarão, área operacional da Vale em Vitória.

cenas-do-cotidiano

Cenas do cotidiano, costumes e hábitos da comunidade de Fundão registradas pelo projeto Arte no Muro

As correias transportadoras foram instaladas no muro que fica entre a praça da cidade e a linha férrea da Vale como forma de reforçar a segurança, tanto da comunidade, quanto da operação ferroviária.

grafite-vale

Idealizada pela Vale, iniciativa envolve aulas práticas e teóricas sobre a técnica do grafite

 

Sobre a Estrada de Ferro Vitória a Minas

Considerada a ferrovia mais produtiva do Brasil e uma das mais modernas do mundo graças aos investimentos em tecnologia e recursos humanos, a Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) tem 905 quilômetros de extensão e transporta cerca de 40% de toda carga ferroviária do país. Por ela circulam pelo menos 60 tipos de produtos, como minério de ferro, aço, soja, carvão, calcário, entre outros.

Além de operar no transporte de cargas, pela EFVM passa o único trem de passageiros do Brasil que percorre longas distâncias diariamente. Durante o percurso, o passageiro tem à disposição belas paisagens, história, comodidade e segurança.

Com o passar dos anos, as operações da EFVM foram modernizadas para aumentar a eficiência, a capacidade, a produtividade e a segurança, essa última trabalhada pela Vale por meio de ações de conscientização realizadas junto às comunidades situadas ao longo da ferrovia durante todo o ano.

Blitzen educativas em passagens em nível (locais onde há cruzamento entre a ferrovia e as estradas), divulgação de dicas de segurança em rádios e jornais, visitas de autoescolas às áreas da Vale e jogos educativos nas comunidades fazem parte das atividades. Além disso, empregados da mineradora que atuam na operação ferroviária realizam palestras mensais em escolas de ensino fundamental e médio situadas ao longo do trecho com o objetivo de conscientizar crianças, adolescentes e adultos sobre a importância da convivência segura e harmônica com a ferrovia.

Fonte: Marta Moreira – Assessoria de Imprensa da Vale

 

 

 
confederacao
first
  
last
 
 
start
stop

facebooktwitteryoutube